Turma da bleia
Compartilhar Post
25
Dec
Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!

Mais do que qualquer outra data comemorativa, o Natal concentra uma riqueza simbólica que mistura crenças populares ancestrais, ritos pagãos seculares e a cristianização dos então bárbaros europeus. Desde as luzes até a ceia, passando pela árvore e pelas meias penduradas nas lareiras, a cerimônia natalina é uma repetição de práticas antigas dos povos do Velho Continente, principalmente em agradecimento à fertilidade da terra e fartura das colheitas.

Mas de todas as tradições e personagens que ganharam novas roupagens ao longo dos séculos, a figura do Papai Noel é a mais emblemática. Em 17 séculos, a imagem do bom velhinho que distribui presentes transforma-se no ícone do consumo desenfreado e às vezes inconsequente que marca a sociedade moderna. Não por acaso, as mudanças mais significativas sofridas pelo personagem ocorreram nos Estados Unidos.

Estudiosos afirmam que o Papai Noel foi inspirado no Bispo Nicolau, nascido no ano 280 em Myra, no território hoje compreendido pela Turquia. Homem de bom coração, o bispo ajudava as pessoas pobres jogando saquinhos com moedas dentro das chaminés das casas. Sua bondade extrapolou fronteiras e chegou à Grécia e Itália. Devido a relatos de milagres atribuídos a ele, inclusive depois de morto, a igreja católica o transformou em santo cinco séculos após sua morte.

A associação da imagem de São Nicolau ao Natal se deu na Alemanha e de lá se espalhou pelo mundo. Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom ou verde escura. Em 1823, o escritor Clement Moore lançou o livro “Uma visita de São Nicolas”, apresentado como um elfo gordo e alegre, que aparecia nas noites de Natal e distribuía presentes montado num cavalo voador.

Em 1862, Thomas Nast, cartunista alemão radicado nos Estados Unidos, criou uma nova imagem para o personagem. O desenho de Nast ilustrou a capa e a principal matéria da edição natalina da revista Harper’s Weekly e registrou os sacrifícios da Guerra Civil.

Misto do santo que presenteava as pessoas e elfos que povoavam o folclore alemão, o Papai Noel de Nast aparece em pleno território de batalha, vestido com os símbolos da bandeira norte-americana, triste e melancólico com os rumos da guerra. Ficou fácil associar a troca de presentes com a figura encarnada da bondade.

Mas foi somente em 1931, graças à Coca Cola, que o bom velhinho ganhou roupas vermelhas e brancas. O que era para ser apenas uma campanha publicitária para aquele ano ganhou o mundo e solidificou no imaginário infantil ocidental o personagem mais amado e esperado do ano, que premia as crianças bem comportadas com brinquedos feitos por duendes em uma fábrica no Pólo Norte e entregues pelo próprio Papai Noel na noite de Natal, que visita as casas em um trenó voador puxado por renas.

Oficialmente, o bom velhinho vive na colina de Korvatunturi, na fronteira norte da Finlândia com a Rússia, de onde vai todos os dias para sua oficina de brinquedos em Rovaniemi, capital do estado finlandês da Lapônia.

fonte: odiariomaringa.com.br

Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
Compartilhar Post
24
Dec
Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!

Natal…
Hoje é o dia de confraternização Agradecimento pela vida
Bênçãos ao filho de DEUS
União, amor, reflexão!

Que a harmonia, fraternidade
Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
Que ao som dos sinos
O amor exploda em toda direção!

FELIZ NATAL!
UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!

São os votos da Turma da Bléia , hoje chegamos a incrivel marca de 100.000 visitas em menos de um ano de blog no ar muito obrigado a todos amigos e visitantes que sempre comentam e colabora e aos nossos parceiros de ouro..Um feliz natal

Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
Compartilhar Post
24
Dec
Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!

O DINHEIRO COMPRA CASA MAS NÃO TE DA O LAR, O DINHEIRO COMPRA A CAMA MAIS NÃO TE DA O SONO…

Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
Compartilhar Post
23
Dec
Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!

Video muito emocionante, o cachorro fica ao lado do seu dono até o ultimo minuto possível, um verdadeiro amigo “cãopanheiro”.

fonte: sasdelli.blogspot.com

Cãopanheiro from Joao Frigerio on Vimeo.

Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
Compartilhar Post
20
Dec
Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
1 – O que te motivou á escrever o livro Crimes Satânicos?
A impunidade por trás desses crimes e a brutalidade de tais atos.
Impera uma lei do silêncio quando se fala em rituais satânicos e desaparecimento de crianças no Brasil.

Muita coisa está sendo feita graças a CPI da Pedofilia e a repercussão dos crimes de pedofilia. Mesmo assim, os crimes envolvendo rituais satânicos e rapto de pessoas precisam ser visto como um verdadeiro mal para a sociedade.
Leis precisam ser criadas para garantirmos a investigação e condenação das pessoas envolvidas com esse tipo de crime.

2 – Você recebeu ajuda de pessoas do Brasil e outros países na investigação para o livro? Fale sobre isso.
Sim. Muitas pessoas me ajudaram na pesquisa do livro relatando casos, ajudando com traduções, inclusive de língua russa; até um serial killer condenado a prisão perpétua resolveu “abrir o jogo” e contar tudo sobre o Culto Satânico da qual fazia parte, sendo esse material ainda inédito. Esse serial killer se converteu ao cristianismo á alguns anos através de um trabalho de uma Missão Cristã. Hoje é capelão da prisão onde cumpre pena perpétua.

Também contatei familiares de pessoas que foram vítimas de rituais satânicos, mesmo assim, ajuda foi de poucas pessoas, pois a maioria tem medo de falar sobre o assunto temendo sofrer represálias, pois sabem que por trás desses crimes tem muita gente “poderosa”.

3 – Você deixa claro que antes de tudo o livro é uma denuncia. Porque você acha que no Brasil quase não se fala nesse assunto?

O objetivo do livro é denunciar para cessar esses crimes e coibir a ação desses cultos no Brasil. Peço a todas as pessoas que comprarem o livro ou lerem essa entrevista, que comentem com seus amigos ou com pessoas de sua família sobre o assunto, com o objetivo de informá-las sobre o mesmo.

Aconselhem as crianças para que tenham cuidado com estranhos e acima de tudo nunca as deixem sozinhas, principalmente em lugares públicos. Infelizmente muitas pessoas podem pensar que o assunto não interessa a elas, ou que não é o tipo de livro que elas devem ler.

Mas eu farei duas perguntas:
1 – E se a vítima fosse da sua família?
2 – A bíblia diz que somos o sal da Terra, se nós Cristãos não denunciarmos a ação do mal em nosso mundo, quem irá denunciar?

4 – Você acha que pessoas que são próximas das vítimas não denunciam por medo de retaliação?
Sim, na maioria dos casos sim. Mas existem muitos casos em que os familiares procuram denunciar o crime, mas a sua busca por justiça acaba sendo abafada e as pessoas acabam se calando devido à influência dos acusados.

5 – No livro Crimes Satânicos você fala sobre a existência de Vídeos Snuff e inclusive diz ter visto um desses vídeos. O que são esses vídeos?
Posso chamar os Vídeos Snuff de “Nova era da maldade humana”, pois nunca imaginei ver algo tão terrível.

Vídeos Snuffs são vídeos com mortes e assassinatos reais que são filmados ou produzidos com o objetivo de serem comercializados.

Encontrei relação desses vídeos com assassinatos em alguns países, incluindo crimes envolvendo Cultos Satânicos e redes de pedofilia.

Depois de quase três anos de pesquisa eu pude assistir á um desses vídeos snuff, real, que descrevo passo a passo no livro Crimes Satânicos.

A descrição só foi possível graças ao apoio de um tradutor que colaborou traduzindo as “falas” dos assassinos do vídeo filmado, e que mais tarde vazou na internet. Os assassinos estão presos na Ucrânia, condenados por 21 homicídios.

Vale lembrar: Na internet existem milhares de vídeos de mortes e assassinatos reais, porém só são considerados vídeos Snuffs os vídeos que foram produzidos ou filmados com o objetivo de comercialização.

6 – É verdade que você sofreu ameaças de morte? Fale sobre isso para nós!
Sim, foi durante o processo de investigação para o livro.

Foi em um fórum de um site pertencente á um culto satânico que filmava alguns de seus rituais e os publicava para que os membros pudessem assistir.
Me infiltrei no fórum do site através de um email ‘fake’ (e-mail falso usado para se cadastrar no site) e pude assistir um dos vídeos de um ritual satânico do culto; o qual descrevo no livro.

Em seguida recebi um e-mail com ameaças. No livro descrevo essa experiência em detalhes.

7 – Em algum momento você pensou em se calar e deixar isso de lado? Ou a ameaça teve efeito contrário pra você, incentivando a denunciar mais ainda esse mundo de atrocidades?
Posso dizer que não tenho medo de cara feia. Sei que a repercussão do livro vai atrair muito comentário ofensivo e até mesmo ameaças, mas durante o processo eu tentei parar varias vezes, algumas vezes por medo, outras por cansaço físico, mas então me vinha á mente, se denunciarmos esses crimes as pessoas começarão a notar a ação desses criminosos e eles já não terão a mesma liberdade para agir e com isso salvaremos vidas evitando novos raptos.

Sei que esse livro não será a solução do problema, mas irá abrir espaço para um debate sobre o assunto.
E o livro Crimes Satânicos é só o início.

8 – Então as investigações continuam?
Sim, tem muita coisa acontecendo por aqui.

Com o livro muitas pessoas resolveram contribuir com relatos e experiências, a maioria dessas pessoas estão denunciando anonimamente e, essas denúncias estão mostrando um lado ainda mais impactante do que os descritos até agora.

9 – Como vai ser lidar com constantes ameaças daqui pra frente?
Sabe, no início eu me preocupava mais com isso.

Hoje eu tenho tentado viver uma vida normal, mesmo depois do abalo que tive devido ao que li, ouvi e assisti. Peço que orem por mim, que lembrem de mim em suas orações. Sei que o que estou fazendo é perigoso, mas não posso desistir.

10 – O que você tem a dizer para as pessoas que estão lendo essa entrevista?

Obrigado por tirarem um tempo para ler essa entrevista.

É bom poder compartilhar com vocês sobre essas experiências e espero que eu possa ter sido objetivo o bastante para que possa estar contribuindo com informações que lhe possam ser úteis.
Obrigado ao site pelo interesse e por me convidar para esse bato papo.
Que Deus abençoe á todos nós!
Leo Montenegro

.com.br

Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
Compartilhar Post
19
Dec
Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!

Essa é para aqueles que pensam que dedeira é só pra tocar moda de viola, curte só o som que ele tira desse violão, é demais..

Pra quem não sabe dedeira é aquilo que ele usa no dedo polegar pra fazer o baixo,  realmente não é comum nos dias de hoje alguem com essa tecnica usando dedeira , esse cara é demais.

Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
  • Enquete

    Você dá o dizimo ?

    View Results

    Loading ... Loading ...
  • Links TecnoGospel

  • ASSINE NOSSO FEED

    Receba as atualizações do site diretas em seu email, assine nosso feed:
  • SIGA-NOS NAS REDES
    Turma da bleia
    © Todos os direitos reservados 2014 - Turma da bleia