Turma da bleia
Compartilhar Post

Como é feita a luz negra ou luz ultravioleta como é conhecida

Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!

Criada durante a Segunda Guerra pelo inventor americano Philo Farnsworth (1906-1971) considerado o pai da televisão , a luz negra tinha a intenção original de melhorar a visão noturna e também costuma ser utilizada para identificar falsificações em documentos ou cédulas de dinheiro.

A luz negra se parece com uma lâmpada fluorescente ou incandescente normal, mas faz algo completamente diferente. Acenda uma e suas roupas brancas, dentes e várias outras coisas brilharão no escuro, enquanto que o bulbo propriamente dito emite apenas uma fraca luz roxa.

A receita de fabricação é muito simples: basta pegar uma lâmpada fluorescente e remover a camada de pó branco, formada por sais de fósforo. O vidro tem de ser trocado, então, por outro mais escuro, para barrar radiações claras.

Na lâmpada fluorescente normal, a luz branca vem da incidência da radiação ultravioleta na tal camada de fósforo.

Com a luz negra, esse fenômeno de fosforescência muda de lugar: quando estamos num ambiente escuro, as roupas claras fazem e fosforosos reemitem a luz que recebem, dando a impressão de que estão brilhando

O que brilha?

Se você caminhar por aí a noite toda com uma luz negra portátil, descobrirá que há fosforosos por toda a parte. Há uma grande quantidade de fosforosos naturais nos seus dentes e unhas, entre outras coisas. Há também muitos fosforosos nos materiais feitos pelo homem, incluindo telas de televisão e algumas tintas, tecidos e plásticos. A maioria das coisas com cores fluorescentes tais como os marca textos, contém fosforosos e você os encontrará em todos os produtos que brilham no escuro. Os clubes e parques de diversão usam tintas especiais para luz negra que brilham com cores diferentes

Utilizações comuns:

Além de fazer as pessoas e os cartazes fluorescentes parecerem mais interessantes, a luz negra tem algumas aplicações práticas. Por exemplo:

* os avaliadores de arte a utilizam para detectar falsificações de antigüidades. Muitas tintas atualmente contém fosforosos que brilham sob a luz negra, enquanto que a maioria das tintas antigas não;

* técnicos em reparos a utilizam para encontrar vazamentos invisíveis em maquinário, injetando um pouco de corante fluorescente no combustível que supre a máquina, iluminando-o com luz negra. Eles podem detectar, por exemplo, um vazamento invisível no ar-condicionado acrescentando corante fluorescente ao líquido refrigerante;

* policiais podem usá-la para identificar dinheiro falsificado. Os Estados Unidos e muitos outros países incluem uma tira fluorescente invisível dentro das notas de maior valor, que aparece somente sob luz negra;

* parques de diversão e clubes a utilizam para identificar carimbos fluorescentes invisíveis nas mãos, que permitem o reingresso;

* os cientistas forenses a usam para analisar cenas de crimes. Para colher impressões digitais, por exemplo, eles geralmente espalham corante fluorescente sob a luz negra. Isso facilita separar as impressões digitais da sujeira ao redor. A luz negra também identifica o sêmen e outros fluidos corporais que fluorescem naturalmente.

Fontes: Superinteressante, HowStuffWorks, blogueiro louco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Smile
GOSTOU?
COMPARTILHE NAS REDES!
  • Enquete

    Você dá o dizimo ?

    View Results

    Loading ... Loading ...
  • Links TecnoGospel

  • ASSINE NOSSO FEED

    Receba as atualizações do site diretas em seu email, assine nosso feed:
  • SIGA-NOS NAS REDES
    Turma da bleia
    © Todos os direitos reservados 2014 - Turma da bleia